O Ciclo da Indecisão – Generalizações

 

Quando todos os nossos pensamentos se repetem, os sentimentos teimam em se manifestar sempre da mesma maneira e os resultados são todos iguais, há uma conclusão que deves tirar.

 

Estás a generalizar.

 

Em certos momentos, as nossas relações não correm como esperamos, deixamos de acreditar na nossa capacidade de nos relacionarmos de uma forma mais íntima, como se houvesse uma força não controlável que determinasse que, perante situações idênticas, iríamos ter sempre os mesmos resultados.

 

A nível profissional, tomamos algumas decisões menos boas, e em alguns casos, interpretamos isso como uma sabotagem, poderemos em situações futuras generalizar ao ponto de acreditar que nos iremos sabotar novamente.

 

Se sentes que estás na mesma situação há demasiado tempo, que os resultados que tens se repetem com frequência e que tens dificuldade em decidir o que fazer, como fazer e se o deves fazer, muito provavelmente estás a recorrer frequentemente a generalizações.

 

As generalizações facilitam o nosso dia a dia, permitem-nos, por comparação, avaliar uma situação presente com base numa análise feita no passado. Elas dirigem todas as nossas acções e decisões e com isso, o rumo e a qualidade das nossas vidas.

 

Trazem-nos uma sensação de certeza, simplificam e com isso, tornam-se num elemento facilitador.

 

Em áreas mais complexas das nossas vidas, podem simplificar excessivamente e criar crenças limitadoras.

 

São responsáveis pelas nossas indecisões, pela nossa incapacidade de agir em momentos determinantes na nossa vida.

 

Vamos recorrer a situações passadas para nos dar um certo nível de entendimento perante uma nova situação. Quando o fazemos, vamos determinar um nível de resposta semelhante ao que demos anteriormente. Isso facilita-nos a vida. Por outro lado, condiciona.

 

Olha para a tua linguagem, para o número vezes e em que situações utilizas expressões como: Sempre, nunca, todos.

 

Dar-te-ão um bom exemplo das generalizações na tua vida!

 

Vê o video que fiz sobre as generalizações, como se formam e de que forma condicionam a tua vida.

 

No Comments

Post A Comment